AULAS DE INICIAÇÃO E ADAPTAÇÃO À BICICLETA


Tenho mais de 60 anos e começo do zero mesmo, as vossas aulas são adequadas para mim?

Sim, a maior parte dos nossos alunos nunca teve contacto com a bicicleta, ou teve muito brevemente quando eram crianças, nunca tendo chegado a equilibrar-se sozinhos. E embora tenhamos alunos de todas as idades, muitos têm mais de 50 e 60 anos. Os nossos métodos foram desenvolvidos para serem universais tendo como aluno de referência alguém acima de 60 anos sem experiência alguma.

Até já andei de bicicleta, mas tive um acidente que me traumatizou e nunca mais consegui voltar a andar de bicicleta. Acham que me podem ajudar?

Sim! Nas nossas aulas o ambiente é de descontracção, desconstruimos as competências envolvidas no andar de bicicleta e ensinamo-las de forma muito progressiva. Usamos processos, ambientes e equipamentos que reduzem o risco de quedas e promovem o sucesso dos alunos.

Somos também muito pacientes, os alunos dizem-nos que nós devemos ser psicólogos disfarçados. 🙂

Tenho um filho com um atraso de desenvolvimento / problemas motores / no espectro do autismo / etc, acham que será possível ele aprender a andar de bicicleta?

Cada caso é um caso. Já ensinámos com sucesso crianças com problemas de desenvolvimento, com uma paralisia cerebral ligeira, etc. Sabemos que crianças com trissomia 21 e outras questões são capazes de aprender com o equipamento e método certos, e tempo. Estamos sempre dispostos a experimentar!

O primeiro passo é conversarmos e percebermos quais os desafios e quais as aptidões de cada criança, e vermos como poderemos tentar ajudá-la a aprender.

Se virmos que os nossos esforços não surtem efeito, ou que não estamos suficientemente bem equipados para ajudar determinada criança, podemos ainda tentar ajudar a nível de loja, com alguma solução que permita à criança partilhar passeios de bicicleta com a família.

De quantas aulas preciso para aprender a andar de bicicleta, considerando que começo do zero?

Depende de muitos factores, da sua idade, da sua motivação, da sua personalidade, da frequência com que pratica fora das aulas, da sua condição física e mental, se faz aulas particulares e/ou em grupo, se leva uma vida fisicamente activa ou não, dos seus níveis de energia e concentração nas aulas, etc, etc.

Depende também do que entende por “aprender a andar de bicicleta”, ou de aonde quer chegar. 🙂

Os adultos que começam do zero costumam aprender minimamente os rudimentos da operação da bicicleta em 6 a 12 horas de aulas (daí os mínimos que impomos aquando da inscrição nas nossas aulas). É uma grande euforia, mas é só o início. Usar a bicicleta em contextos reais com habilidade, conforto, auto-confiança, tranquilidade e em segurança exige mais conhecimentos e mais prática. Tipicamente, não menos de 25 horas de aulas práticas, mas frequentemente muito mais que isso (principalmente com os alunos mais velhos e com os que não pegam na bicicleta fora das aulas). Se optar pelas nossas aulas abertas regulares, semanais, considere isto como um projecto de desenvolvimento pessoal de pelo menos 1 ano, como faria para aprender natação, uma dança, ou qualquer outra actividade similar.

As crianças são geralmente muito mais rápidas a aprender, e em 6 a 12 horas costumam ficar a controlar razoavelmente bem a bicicleta para os contextos em que tipicamente a vão usar inicialmente.

Já andei de bicicleta, mas foi há muitos anos, precisava de re-ganhar confiança. As vossas aulas também servem para o meu caso?

Sim, claro. Ensinar alguém que não começa do zero é sempre um desafio maior, porque temos que ir avaliando as competências do aluno e detectar as lacunas, os “buracos”, e rectificá-las. O processo é, por isso, menos linear, mas, mesmo assim, geralmente mais rápido do que alguém que começa do zero.

É preciso cair e andar aos trambolhões para aprender a andar de bicicleta?

Não. Cair não é um bicho-papão, mas achamos que é de evitar sempre que possível, e as quedas nas nossas aulas são raríssimas.

Logo desde o início da nossa escola que tivémos como objectivo ensinar adultos e crianças de forma tranquila, segura e eficaz, reduzindo drasticamente a probabilidade de quedas, e o risco associado às que chegarem a ocorrer, não só durante a fase de aprendizagem, mas também após, quando os alunos andassem de bicicleta no seu dia-a-dia.

Como escolher a modalidade certa para mim?

No geral, se tem disponibilidade para um turno das aulas semanais, esse é sempre a nossa primeira recomendação. Se não houver compatibilidade, avaliar se há alguma edição de um curso de iniciação intensivo que possa jogar bem com a sua agenda. Finalmente, se as outras opções não forem viáveis, ou se quiser aulas mais concentradas, em dias e horários à medida, ou prefere ter aulas sozinho e com o instrutor dedicado a 100 % a si, é optar pelas aulas particulares.

Mas o melhor é falar connosco e ajudaremos a encontrar a melhor solução para o seu caso.

É preciso ter e levar bicicleta para as aulas?

Em geral não, usamos bicicletas próprias da escola.

Vocês são uma escola de ciclismo?

Não. Somos uma escola de condução de bicicleta (o equivalente de uma escola de condução automóvel) e focamo-nos na operação da bicicleta para transporte e lazer, para um público universal. Ciclismo é um desporto, e um contexto diferente, mas quem queira fazer ciclismo consegue uma boa base de partida com as nossas aulas.

Ensinar pessoas a andar de bicicleta, em particular adultos, é uma coisa séria, as pessoas podem cair ou chocar com algo e magoar-se se forem mal preparadas. Que tipo de habilitações é que os vossos instrutores têm?

Tem toda a razão, ensinar pessoas a dominar a bicicleta é um trabalho de responsabilidade, e não encontrará em Portugal instrutores melhor qualificados para o fazer. Pode consultar o nosso perfil aqui.

Tenho um filho de 4 anos e gostava que ele aprendesse a andar de bicicleta sem rodinhas. Posso inscrevê-lo nas vossas aulas?

De momento não temos ainda a oferta para crianças dos 2 aos 5 anos a funcionar. A nossa sugestão passa por recomendar-lhe que aposte numa bicicleta infantil de aprendizagem, leve e sem pedais, com boa geometria, e ponha a criança a usá-la sempre que puder. Assim, quando chegar a altura de passar para uma bicicleta com pedais a transição vai ser muito mais fácil. Evite as rodinhas, principalmente quando mal usadas só criam vícios que dificultam aprender a andar sem elas.

Quero tirar a carta de mota mas não sei sequer andar de bicicleta. As vossas aulas podem ajudar-me?

Sim. Ganhará uma boa base prática (e teórica, se fizer o nosso curso ou pelo menos a palestra de condução de bicicleta), para o posterior uso de mota.


AULAS DE CONDUÇÃO DE BICICLETA

& SEGURANÇA RODOVIÁRIA


Já sei andar de bicicleta, mas nunca o fiz na cidade ou em vias com carros. Os vossos cursos são adequados para mim?

Sim. Não é preciso ter experiência prévia para frequentar as nossas formações teóricas nem as nossas aulas práticas de condução de bicicleta, e fazê-lo dar-lhe-á uma excelente base de partida. Garantirá uma experiência de uso da bicicleta na cidade muito mais tranquila, confiante e segura logo desde o primeiro instante.

Eu já ando de bicicleta na cidade e fora dela há muitos anos, faço-o com à vontade e, apesar dos incidentes normais do dia-a-dia urbano, não sinto necessidade de ter aulas, não vejo como poderão melhorar a minha experiência. Valerá a pena considerar a vossa formação?...

Sim! Considere vir participar na nossa palestra “De Bicicleta na Cidade: Condução que Evita Acidentes”. Terá a oportunidade de testar e validar ou desafiar as suas práticas actuais, aprofundar o seu conhecimento do Código da Estrada para poder defender-se melhor com a lei, e expandir o seu entendimento das causas de quedas e de colisões com veículos e peões, reduzindo as situações de risco e os conflitos no seu dia-a-dia.

Tenho filhos adolescentes e gostaria de os deixar andar de bicicleta na cidade, mas queria que o fizessem com o máximo de segurança. Os vossos cursos são adequados para crianças e jovens?

O nosso curso intensivo e a palestra são adequados a adolescentes a partir dos 14 anos, que os podem frequentar sozinhos, embora seja comum os pais frequentarem-nos também, com eles. Isto ajuda a que partilhem todos um vocabulário e uma base de conhecimentos comum.

Com crianças mais novas o que fará sentido é sempre formação em família.

Ensinar pessoas a circular na cidade de bicicleta é uma coisa séria. Que tipo de habilitações é que os vossos instrutores têm?

Tem toda a razão, ensinar outros a circular de bicicleta nas nossas estradas, ruas e ciclovias é um trabalho de responsabilidade, e não encontrará em Portugal instrutores melhor qualificados para o fazer. Pode consultar o nosso perfil aqui.